Real Gabinete Português de Leitura

O prédio desperta a atenção de quem passa à sua porta pela sua fachada, ricamente decorada em estilo manuelino. O traço veio de Portugal, de autoria de Rafael da Silva Lisboa, inspirado na fachada lateral do Mosteiro dos Jerônimos de Lisboa (detalhe na foto).

É neste Mosteiro que estão os jazigos de Vasco da Gama e Luís de Camões. Nas mísulas da fachada do prédio no Rio de Janeiro, como as existentes no Mosteiro dos Jerônimos, estão as estátuas de Camões, Vasco da Gama, Pedro Álvares Cabral e do Infante D. Henrique. Os nichos tem baldaquins torreados e rendados. Completam a decoração, medalhões com as efígies de Fernão Lopes, Gil Vicente, Alexandre Herculano e Almeida Garret.

Ainda ornam a fachada: caravelas lanternins, janelas de vidro colorido, botaréus octogonais terminados por búzios estilizados e encimados por esferas armilares e cruzes da Ordem de Cristo. A fachada de pedra lioz, aparelhada em Lisboa por Germano José de Sales, tem 26 metros de altura e o portal nobre, com arco abatido é decorado com motivos fitomorfos.

Com a primeira pedra lançada em 10 de junho de 1880, teve sua inauguração durante a comemoração do tricentenário de Camões, no dia 22 de dezembro de 1888, em solenidade presidida por D. Pedro II e com a presença de diversas personalidades do Império, sendo orador da cerimônia Joaquim Nabuco (1849/1910). Devido aos serviços prestados à cultura e a língua portuguesa, o Gabinete recebeu o título Real, concedido por D. Carlos (1889/1908), Rei de Portugal. Está entre as cinco maiores bibliotecas do país, segunda do Rio de Janeiro. Muito linda! Vale a pena uma visita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *