Categoria: carpediem

A Estátua da Liberdade Carioca

Você sabia que o Rio de Janeiro tem uma autêntica Estátua da Liberdade?

Não, não é aquela de um famoso shopping da Barra… Essa é fake. Leia este post e descubra onde ela está.

Durante o período da Guerra Fria os EUA lançou um programa de subsídio, investimentos na área social na América Latina chamado de “Aliança para o Progresso” para assegurar uma maioria de aliados no seu continente. Surgia assim na Avenida Brasil, (antiga estrada das Bandeiras) milhares de casas, 5.054 casas idênticas na ocasião da inauguração. O bairro ia se chamar “Vila Progresso”, em homenagem ao programa que tornou possível a sua construção, mas dois meses antes de sua inauguração, o assassinato do presidente dos EUA, John F. Kennedy chocou o mundo e foi a melhor forma de homenageá-lo batizando a vila operária com seu nome que foi inaugurada em 20 de janeiro de 1964.

A construção deste bairro é reflexo do seu tempo. Além da Guerra Fria, aquele era o momento de Descolonização da África, e assim, o nome das ruas deste bairro tiveram  inspiração neste evento histórico. Surgiram então: a Avenida Etiópia, Avenida Marrocos, Rua Congo, Dakar, Gana, Mali, Quênia, Tanzânia, Togo, Tunízia, Zâmbia,…

A sua praça central chama-se Praça Miami, porque foi inaugurada pelo prefeito da cidade de Miami à época. É nela que encontra-se a estátua original. Esta estátua não é uma simples réplica. É uma autêntica, criada pelo mesmo escultor da famosa Estátua da Liberdade de Nova York, Frièderic August Bartholdi. Antes de chegar a Vila Kennedy, a estátua foi encomendada ao famoso escultor por uma influente família brasileira, os Paranhos, em 1899 para celebrar os 10 anos da Proclamação da República no Brasil, através do Sr. José Maria da Silva Paranhos Junior, mais famoso como o Barão do Rio Branco. Seu primeiro endereço no Brasil foi a residência dos Paranhos, na Av. Pasteur no bairro da Urca onde ornamentava o jardim. Com a venda da propriedade a estátua de liga de níquel acabou indo parar em um galpão municipal passando aí décadas, não se sabe se foi adquirida pelo governo por doação ou compra.

O fato é que Frièderic August Bartholdi assinou várias Estátuas da Liberdade (ou Luz da Liberdade – nome original de sua obra) que foram espalhadas pela França, mas quase todas estas esculturas foram derretidas e transformadas em armas para a luta contra os nazistas na Segunda Guerra Mundial, só restando a mais famosa em Nova York, duas na França (uma as margens do Rio Sena e outra nos Jardins de Luxemburgo) e a da Vila Kennedy. Isto torna a estátua da Praça Miami na Vila Kennedy ainda mais especial! Ela é a única peça original de Frièderic Bartholdi no hemisfério sul. A inscrição na tábua, nas mãos da estátua, remete aos ideais republicanos: “15 de novembro de 1889.” Detalhe, a estátua que encontra-se nos Jardins de Luxemburgo contém esta mesma inscrição: “15 de novembro de 1889.” e não a data da independência dos EUA.

Temos tesouros em todas as partes! Precisamos conhecer e conservar!

Fonte:  SOUZA, Carlos Leandro do Carmo. “Descobrindo a Vila Kennedy” em Rio de Janeiro: histórias concisas de uma cidade de 450 anos, Secretaria Municipal de Educação, Rio de Janeiro, 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *